Archive for the 'Poesias de Catere' Category

MATANÇA

Wednesday, August 31st, 2011

MATANÇA Vou escrever a você, meu amor.. Que foi mais óbvio do que ócio.. Nestas linhas formo formas.. Para a libertação que preciso.. E planto em meu coração o jardim que eu queria.. Regando as roseiras que não existiram.. Com o choro que ainda teima em ser triste.. Vou escrever a você, meu amor.. Que [...]

VESTIDO DE FLORES

Wednesday, August 31st, 2011

Uma flor saltou de meu colo.. Pulou em seus bracos.. beijou seu olhar.. Uma flor rosa e amarela.. Do vestido antigo.. que me comprastes na feira.. Do vestido primeiro que me destes olhando o mar.. Eu olhei para a flor.. e pensei: que danada de flor, queres pois ela ocupar o meu lugar?? Sorri pra [...]

CEU

Wednesday, July 13th, 2011

Seus olhos procuravam algo que eu nao compreendia.. o que eu sentia? Desejo.. desejo de invadir o sua mente.. seus segredos mais protegidos.. Mergulhar em seus anseios.. fantasias.. loucuras.. E cavalgar junto contigo… Seus olhos estavam inquietos.. Mas por alguns momentos eu percebi que sua carne era minha… entao quis toca-la.. morde-la.. cerra-la.. desejei parti-lhe [...]

GONE

Wednesday, July 13th, 2011

And if the time is over.. My heart just want tell that today is sunshine.. And it will be sunshine tomorrow again.. The time is over.. but this don’t mind.. We are here, on my mind.. on my imagination.. In the same place where one day we believed in something.. Something that made sense for [...]

Friday, April 29th, 2011

Retorno

Friday, April 29th, 2011

Oh, no.. This can be not true I want the life.. not the dream.. I want be happy.. not a dreamer.. What is wrong.. ¿ What is so difficult¿ Please, nice woman.. don’t want awake.. Please, wonderful woman.. don´t back.. Please, better of mine.. stay died.. The days show me that I was wrong.. Now [...]

CAMINHO DUBIO

Tuesday, November 16th, 2010

Eu, cansada.. E tu na espreita.. Olhando meus passos.. Parei na fonte.. olhei a água.. lavei as mãos.. Desejei partir.. Quem sabe pegar esta rua a frente.. Passar pelo homem sentado a porta.. Dar-lhe o ultimo sorriso.. Beijar-lhe novamente a face.. Seguir.. e não olhar para trás.. Eu, cansada.. E tu na espreita.. Como se [...]

Desert ..

Wednesday, July 28th, 2010

I love you, my dear.. Because in you I found myself.. Because in you I could be the dream that I had about me.. Because I could be natural.. I love you, my dear.. Because I could see you inside and I stay loving.. Because you could be the dream that you need.. and I [...]

vulcan

Wednesday, July 21st, 2010

My heart  is on fire.. My brain is dissolving.. I looked on mirror and my face was so old.. Nobody is the same after one integer day.. Nobody can walk more like yesterday.. Nobody can smile, cry or live again The same emotions, the same sensations, the same reasons of life.. In opposite of this [...]

Elephant

Tuesday, July 20th, 2010

Well this has got to die I said, this has got to stop This has got to lie down With someone else on top Well, you can keep me pinned It’s easier to tease But you can’t paint an elephant Quite as good as she And she may cry like a baby And she may [...]

EXPLOSAO..

Thursday, January 14th, 2010

Tao linda.. E ela chora confusa com a vida.. O tempo nao mostrou ainda que tudo esta bem.. O tempo nao deu-lhe a ternura e descanso.. Mas dara.. eu sei que dara.. Tao linda.. Ela se confunde entre os afazeres.. Ela se desmancha pela casa.. Desagua na pia vazia… arruma a prateleira baguncada.. Lava as [...]

A Bela e a Fera

Thursday, December 31st, 2009

Sou eu a fera que mora dentro da bela.. Que uso seu corpo pra enfeitiçar as montanhas.. Que uso seus dons pra transformar o que deseja.. Que movo seu corpo pra ferir a mim mesma.. Sou eu a fera que mora dentro da bela, Que dança por dentro a dança da morte.. Que mergulha nos [...]

Surumim..

Tuesday, December 15th, 2009

Surumim.. Surumim.. Eu sei que você está.. e que existes.. Então escuta o canto de tua rainha.. Que brinca nas águas do mar sozinha.. E constrói um castelo de areia para outro olhar.. Surumim.. Surumim.. Um dia jurastes em meus lençóis.. Que chegaria durante a noite.. E haveria mais asas em meu leito do que [...]

Minha parte..

Tuesday, December 15th, 2009

Toda arte tem um parte.. De saber e de viver.. Toda arte tem um suspiro.. de um anjo… de algo alem do natural.. Toda arte carrega dentro de si.. uma passagem..uma ponte.. Uma eternizacao .. Toda arte tem uma parte.. De esperança no infinito.. Na descoberta.. no instante.. Toda arte tem o sussuro de um [...]

FILHA DO DIA..

Tuesday, December 15th, 2009

Oh, mae de passagem.. Que em ti abrigava a filha carente.. Um olhar tão confuso.. Uma ansiedade latente.. Oh, mãe de passagem.. Que te vi esmorecer e renascer.. Te vi insegura.. confusa.. descrente.. E depois se tornar uma mulher, tão linda e valente.. Oh, mãe de passagem.. Te amei e te amo.. Teu brilho eh [...]

FILHO AMADO

Tuesday, December 15th, 2009

Não, não sou sua mãe.. Mas posso ser por enquanto.. Para que olhe em meus olhos.. e entenda o que sente.. Não, não es o meu filho.. Mas podes ser por enquanto.. Para que eu olhe em seus olhos.. e entenda o que sinto.. Oh, meu espelho querido.. Que felicidade senti.. quando me disseste que [...]

Visao..

Monday, December 14th, 2009

Que a mística pedra azul, me proteja.. Me proteja do lado negro que tenho.. Me proteja de tentar viver o que não sou.. Me proteja de abrir a porta as vezes.. e sair.. sem pensar que novamente posso cair.. Que a mística pedra azul, seja a ancora.. Todas as pontes que passei foram necessárias.. Todos [...]

Ternura

Monday, December 14th, 2009

Eu vi seus olhos de compaixão.. Compaixão por ter me julgado. Compaixão por eu ter me julgado.. E no abraço tranqüilo e amigo.. Vi de nossos seres escorrer.. Um comportamento que não compreendíamos.. E que o amor veio curar.. E que o amor veio nos esclarecer.. Eu toquei o seu rosto.. Vi sua maquiagem escorrida.. [...]

Comunhao

Monday, December 14th, 2009

Velha e tao conhecida paz.. Um brilho na sala se deu.. Um encanto se fez.. Haviam mais seres que nos.. Haviam mais anjos que o nossos.. E tudo era luz.. E tudo era amor.. Cada qual com sua vida.. Cada qual com o sua historia.. E o passado ruindo .. E o futuro já não [...]

Somos quem podemos ser..

Saturday, December 12th, 2009

Um dia me disseram Que as nuvens Não eram de algodão Um dia me disseram Que os ventos Às vezes erram a direção E tudo ficou tão claro Um intervalo na escuridão Uma estrela de brilho raro Um disparo para um coração… A vida imita o vídeo Garotos inventam Um novo inglês Vivendo num país [...]